A importância da customização e o papel do Redesign

SAIA DO PADRÃO

Design, customização, redesign. Essas palavras são essenciais para quem quer se destacar em projetos de sites, guias comerciais, classificados digitais, blogs e até mesmo em marketing digital.

edirectory tema template padrão

Tema Padrão do eDirectory: construído e aprimorado continuamente para oferecer desempenho eficiente para quem precisa de resultados imediatos.

A primeira impressão é a que fica

Hoje, o fundamental de um projeto online é que o conteúdo seja rei: as informações dentro do seu site devem ser a coisa mais importante que o usuário pode encontrar. Mas o que fazer se todos os sites tiverem bons conteúdos? O que vai fazer a diferença entre um e outro? O que pode influenciar a decisão do usuário de ser fiel a um guia e não aos outros? Design visual é a resposta!

Quando entregamos a última versão do eDirectory, já com temas responsivos, nós tivemos a certeza de estar diante da ferramenta mais prática e versátil na criação de Guias, Classificados e afins de toda a internet. Mas isso não foi o suficiente para nossa equipe: estamos sempre querendo melhorar e fazer ainda mais pelos nossos parceiros.

É com esse pensamento que nossa equipe de customização trabalha todos os dias para planejar, criar e executar lindos trabalhos de redesign para nossos parceiros de eDirectory.

Mas a segunda impressão pode ser ainda melhor

De tempos em tempos, as marcas e empresas passam por reformulação de seu design visual, seja no logotipo, na embalagem de seus produtos, em seus sites ou mesmo no uniforme de seus funcionários, por exemplo. Tudo isso para se adequar a novos tempos e a novos hábitos do consumidor.

Portanto, investir em redesign e customização é uma estratégia importante em vários aspectos: ajuda o seu projeto a se destacar dos demais, renova seu compromisso de oferecer um bom serviço aos seus clientes, demonstra a preocupação em estar sempre alinhado às novas tendências e a soma de tudo isso é um enorme diferencial competitivo!

O céu não é mais o limite

Quando nós falamos em redesign e customização às vezes pode ser que não fique tão claro para alguns quais são os limites dessa atividade, se é que eles existem!

Para auxiliar nessa tarefa de exercício criativo, separamos alguns exemplos reais de redesign aplicados sobre os temas padrão do eDirectory. Inspire-se com eles, crie um modelo perfeito na sua cabeça, e peça sua customização!

Exemplo de Redesign e customização aplicada ao template padrão do eDirectoryExemplo de Redesign e customização aplicada ao template padrão do eDirectory Exemplo de Redesign e customização aplicada ao template padrão do eDirectory Exemplo de Redesign e customização aplicada ao template padrão do eDirectory

Exemplo de Redesign e customização aplicada ao template padrão do eDirectory

Quais as vantagens de ter o seu próprio negócio online?

Por que ter um negócio Online?

Quais as vantagens em ter o seu próprio negócio online? Hoje vamos falar sobre as facilidades, custos e muitos outros benefícios que isso pode trazer ao empreendedor moderno.

Facilidade

É muito mais simples iniciar um negócio online na internet, você não necessita ter um horário fixo de trabalho, podendo assim você mesmo definir seu horário, e assim conciliar com um trabalho tradicional de forma que você tenha uma renda garantida enquanto seu novo negócio esta em fase de crescimento e expansão.

Como é algo que você pode trabalhar em horários fora do horário comercial, você não necessita de um escritório ou de um ambiente diferente para trabalhar, você trabalha em sua própria casa, no conforto do seu lar, e poupando alguns custos como o aluguel de um ponto comercial, por exemplo.

Custos Baixos

Além dos custos de aluguel que você pode dispensar, outra grande vantagem desse tipo de negócio é que muitos outros custos são mais baixos do que em um negócio físico e tradicional. A princípio você não precisa investir em funcionários, não precisa investir na reforma do ambiente, pois estará trabalhando em sua própria casa, também não terá despesas secundárias atreladas ao ponto comercial que você não precisará tais como conta de Energia, Água, Telefone e Internet, mesmo que estes valores sejam pequenos somados iriam impactar muito na sua receita mensal, principalmente quando o negócio esta em vaze inicial onde as receitas são realmente pequenas quando não são Zero.

FERRAMENTAS CERTAS

Se você começar utilizando as ferramentas certas e buscando idéias de negócios na internet, você conseguirá gerar lucros muito rapidamente, pois com custos fixos baixos, mesmo que sua receita não seja tão elevada, a margem de lucratividade compensa o trabalho. Lembrando também que você não necessita abandonar sua fonte de renda principal, seja um emprego ou um negócio tradicional, desta forma o dinheiro extra que você recebe com seu negócio online pode ser reinvestido no próprio negocio, fortalecendo seu crescimento.

Negócio no Piloto Automático

Uma vez que você conseguiu colocar seu negócio para funcionar e ele já lhe garante uma renda consistente e crescente, você pode optar por viver apenas destes rendimentos, e ai é que começa a parte mais interessante, a possibilidade de deixar muitos dos processos no chamado piloto automático, deixando você com mais tempo livre, para fazer o que mais gosta,  como ficar com a família, viajar para lugares turísticos, tirar umas férias prolongadas,  praticar esportes ou qualquer outro passatempo.

Conclusão

Em resumo, trabalhar com  internet pode ser um ótimo negócio, você pode iniciar trabalhando em casa em tempo limitado, dispensando assim custos fixos inicialmente desnecessários e que poderiam comprometer seu orçamento enquanto os lucros não chegam a sua conta.

Já pensou em criar um guia comercial?

A internet vem se popularizando cada vez mais com o passar do tempo e a tendência é custar mais barato e ficar mais rápido. Com essa perspectiva, de fato pode ser muito interessante ter algum tipo de negócio online, como por exemplo, um guia comercial (ou guia empresarial ou guia de cidades, como preferir). Isso significa que, cada vez mais, as pessoas de modo geral irão se conectar a web e consumir os ativos disponíveis pela rede mundial.

Também os smartphones estão mais presentes na vida do brasileiro, agora com grandes eventos que irão acontecer no Brasil, como a copa e olimpíadas, a infra estrutura das redes móveis, provavelmente, também pegará uma carona e será melhorada.

Com essas informações, criar um guia comercial pode ser tornar uma ideia extremamente lucrativa pois teremos muitos turistas em nosso país procurando por empresas, restaurantes, hotéis, serviços, etc e com certeza eles usarão a web e celulares para pesquisar o que necessitam. Um guia não é somente útil aos turistas, os moradores da cidade podem pesquisar um serviço que necessita e encontrar facilmente pela internet ou se estiver em um determinado ponto da cidade e deseja consultar uma sorveteria próximo a ele, isso é possível através do celular utilizando o recurso do GPS.

Temos a tecnologia em nossas mãos, basta usá-la com criatividade que podemos criar um excelente guia comercial. O eDirectory pode ajudar nessa empreitada, pois já possui diversos módulos de um guia comercial.

Veja também nossa landing page de guia comercial em http://www.edirectory.com.br/novidades/guiacomercial/.

Um abraços a todos!

Mitos sobre SEO que você deve esquecer – parte 2

 

 

Continuando nossa conversa sobre Mitos de SEO, veremos agora mais 8 falsas verdades sobre este tema.

 

9º Mito – Palavra-chave, palavra-chave, palavra-chave…

As palavras-chave não precisam ser repetidas inúmeras vezes no seu conteúdo. No título do seu conteúdo você vai usar uma palavra-chave ou palavras-chave da maneira que faça mais sentido. Um bom título tem dentre 4-9 palavras e foca em explicar sobre o que será o texto a ser lido. Encaixar uma palavra-chave a força  ou repeti-la várias vezes em um texto é uma medida certeira para espantar seus leitores. E isso se aplica para outros conteúdos também.

10º Mito – Há uma quantidade de palavras-chave ideal para a minha página

Não existe um número mágico. E por mais que se esclareça isso há aqueles que se apegam a este mito. Se você for uma dessas pessoas aqui vai (mais uma vez) : não existe número ideal de vezes que uma palavra deve se repetir em uma página.
No entanto sua palavra-chave deve estar no título da página, afinal de que outra forma as pessoas vão saber sobre o que se trata?
As palavras-chave (ou as variações dela) também devem estar na url da página e claro, aparecer no seu conteúdo. Para reforçar, o objetivo é fazer com que seu conteúdo esteja claro e atenda as expectativas de quem encontrou seu site.

11º Mito – Minha página inicial precisa de muito conteúdo 

Você já se deparou com uma página inicial de algum site cheio de conteúdo copiado? Ou o contrário, uma página vazia?
Pense na sua página inicial como uma porta de entrada para o seu negócio.  É ela que causará a primeira impressão e atrairá seu público alvo.
Este conteúdo deve ser o suficiente para esclarecer quem você é, o que você faz, seu endereço (se for o caso) e qual o próximo passo – o que você quer que as pessoas façam no seu site. Deve ser o gatilho para seus usuários continuarem a navegar pelo seu site. E não,  esse conteúdo não precisa usar todas as suas palavras chaves.

12º  Mito – Quanto mais páginas indexadas eu tiver, melhor

Parece óbvio que quanto maior o número de páginas indexadas, mais visibilidade seu site terá – mas isso não é verdade. Primeiro, nem tudo o que você publica é indexado (com razão). Segundo, às vezes as páginas são indexadas, mas não permanecem no index. E terceiro, não é só porque seu site tem várias páginas indexadas que isso gerará tráfego e leads de qualidade. Infelizmente, aqueles que focam muito em indexar páginas acabam perdendo o foco na qualidade do conteúdo; e a verdade é que é difícil conseguir ser bem sucedido nos dois. O foco deve ser publicar o conteúdo que for mais relevante.

13º  Para sites com foco local, você só precisa se preocupar com cidade, estado e país 

Tudo bem, isso é uma espécie de meia-verdade. Você definitivamente precisa de cidade, estado e/ou país em suas páginas, se você tem um negócio com segmentação local – embora lembre-se que se você só trabalha com um país, por exemplo, Brasil, você não precisa ter Brasil em suas páginas.

E lembre-se que os buscadores sabem onde os usuários estão localizados, e fazem um esforço para mostrar mais os resultados que são específicos para a sua localização. Dito isto, tags de título, links, comentários, citações on-page, e mídias sociais (particularmente Google+ local) todos devem ainda indicar claramente onde estão localizados, e ser incluído como parte de seu SEO local.

14º Mito – Posso redirecionar os links de outros sites que eu tenho para meu site e vai ajudar o meu SEO

As chances dessa ação gerar um bom resultado são quase nulas. Os buscadores são inteligentes o suficiente para saber quem é o proprietário de um domínio, e ver que a mesma pessoa tem um segundo domínio apontando para o primeiro. Nota: Se você está lendo isso e pensando, bem, então eu só vou mudar minhas informações de registro, você está claramente pensando como um spammer … não seja essa pessoa.

Não vale a pena colocar seu SEO em risco com esta prática, ao invés disso coloque sua energia no conteúdo do seu domínio principal.

15º Mito –  Google nunca saberá se eu tiver links ruins apontando para mim

Sim, eles sabem. O Google é o olho que tudo vê e não adianta tentar enganá-lo, pois se eles te pegarem você será penalizado.

16º Mito –  SEO não tem nada a ver com usabilidade 

As técnicas e objetivos de SEO evoluíram de simplesmente ser encontrado para melhorar a forma como os usuário interagem com seu conteúdo.
SEO, que significa Search Engine Optimization, é muito mais do que a otimização para buscadores. A otimização deve levar em conta primeiro os usuários, para que eles realmente cliquem em seu site, e uma vez que clicarem, permaneçam lá.

Para manter usuários em seu site garanta um conteúdo personalizado e relevante. Seu site também deve ser intuitivo, fácil de navegar (para os crawlers e usuários); não faça com que o usuário tenha que procurar o que ele quer. Tenha botões de Call to Action  em destaque e você também poderá converter esses usuário (usuário – leads).

E ai, em quais desses mitos você acreditava ou pior focava suas técnicas de SEO?

Desmascarar esses mitos vai mais do que ajudar na eficiência da sua estratégia para buscas orgânicas, você pode ir além e começar a incluir em suas estratégias toda a experiência do seu usuário, desde da pesquisa até finalizar uma ação em seu site.

 

Mitos de SEO que você deve esquecer – parte 1

 

O que você sabe sobre SEO pode ser muito importante para o sucesso do seu negócio digital. Mas o que você não sabe pode ser ainda mais importante.

A Hubspot  preparou um artigo com Mitos sobre SEO e fragmentamos aqui em 2 partes. Veja agora a parte 1.

 

1º Mito – Devo submeter meu site para o Google

A ideia de que você precisa enviar seu site para o Google para aparecer nas pesquisas ou ser ranqueado no site não faz sentido. Isso não quer dizer que um site novo não possa submeter sua url ou domínio, mas os sistemas de buscas como Google ou o Bing com certeza conseguem encontrar e ranquear seu site sem que seja necessário submetê-lo. E lembre-se, submeter não garante nada. Os crawlers desses buscadores vão encontrar seu site no tempo deles, então não se preocupe em “avisar” ao Google sobre a existência do seu novo site.

2º e 3º Mito – SEO é  ranqueamento e Devemos estar no 1º lugar

Mesmo que haja uma forte correlação entre o posicionamento nos resultados de busca e taxas de cliques, o  ranqueamento não é mais o objetivo final todo poderoso que costumava ser. Agora vemos nos resultados das buscas rich text (textos em negrito, italíco, colorido e etc), snippets (o breve resumo que aparece sobre o conteúdo dao página) e tags do autor (mostra a imagem do autor do texto), e por causa disso os resultados  que aparecem abaixo dos três primeiro “colocados” estão recebendo uma taxa de clique muito mais elevada. E mesmo antes de tudo isso existir, o ranqueamento sozinho nunca foi garantia de sucesso. Veja bem: você pode gastar toda sua energia para estar muito bem posicionado, receber toneladas de tráfego e não converter isso em vendas. É isso o que você realmente quer?  Acho que não. Então é hora de mudar seus objetivos e repensar o que é SEO , porque “ranking” não é isso.

Resultados de busca com rich media

A conclusão aqui é que informações relevantes e sites  amigáveis são mais valiosos do que apenas um posicionamento. Então, não, você não precisa se classificar em primeiro lugar, mais para ver o sucesso.

4º Mito – SEO é para Desenvolvedores

Parece que há uma percepção geral de que SEO requer alguns conhecimentos técnicos (Verdade!), e  já que sua equipe de TI e Desenvolvimento são os mais técnicos, eles podem simplesmente fazer esse trabalho (Falso!). Eles podem te auxiliar bastante com conhecimentos específicos para otimizar seu site (criar redirecionamento, sitemap e arquivos em XML, robots.txt, torná-lo responsivo e etc), mas não entregue todo o trabalho para eles, pois SEO requer muito mais do que expertise técnico.

5º  Mito – Ter mais links é melhor do que mais conteúdo

A pergunta “Devo investir mais em construir links ou gerar conteúdo?” sempre aparece quando estamos trabalhando com SEO.  São focos diferentes e ambos são relevantes. Enquanto links são uma parte importante da autoridade do seu site (mesmo com as várias mudanças que estão ocorrendo neste cenário), o conteúdo é um item muito mais dinâmico e se você tem um orçamento para investir em seu site, contrate alguém para escrever para você. Muitas vezes, quando as empresas contratam alguém para fazer o link building – direcionar links para o site, eles se concentram em quantidade em vez de qualidade mas links não valem muito se forem só números. Concentre-se em ter fontes relevantes e diversificadas que apontam para páginas relevantes. Quando você investe em conteúdo, ele pode ser usado como páginas web, posts de blogs, ofertas para geração de leads, e os guest posts em outros sites – todas essas coisas que vão trazer mais links ao longo do tempo.

6º Mito – Conteúdo é o trunfo do SEO

Você está entre o grupo de pessoas que pensam que contanto que seu site tenha um bom blog ou um bom conteúdo, então o seu SEO está seguro? Eu não apostaria nisso. O conteúdo tem o seu valor, mas não pode ser sua única estratégia em  SEO. Antes de apostar tudo em conteúdo é importante parar e se perguntar: Você está escrevendo com um propósito? Quem é o seu público-alvo? Você já analisou suas fontes de tráfego com melhor desempenho? Quais palavras-chave são seu foco? Se tudo isso soa estranho para você, então você provavelmente ainda não definiu uma meta e o conteúdo só pode te levar até certo ponto.

7º  Mito – Mídias sociais e SEO não tem nada a ver

A relação entre SEO e mídias sociais é chamada de  “busca social”.  Essas buscas estão crescendo e ganhando cada vez mais força, principalmente com a força que o Google está dando com o Google + e os perfis dos autores. É uma extensão natural do que sempre foi verdade: se o conteúdo é relevante e confiável irá gerar tráfego e marketing com as mídias sociais.  Em busca social, o conteúdo que tem uma conexão com suas redes e mídias sociais  é priorizado, isso significa que o conteúdo que você ou algum contato seu do Google+ , Facebook, Twitter e etc postarem terá mais probabilidade de aparecer nos resultados. A lição aqui é ter certeza de que você tem uma estratégia para mídia social e pensar nela como parte de seus esforços de otimização.

8º Mito – SEO nas minhas páginas é tudo que eu preciso

Colocar as palavras-chaves nas páginas do seu site não fará milagres. O SEO dessas páginas pode ser impecável, mas isso é só uma parte do todo que uma estratégia de otimização precisa para dar certo. Seus esforços devem considerar também a qualidade de otimização de todas as páginas, experiência do usuário e conversões. Então, esteja preparado para fazer mais do que apenas on-page SEO!

 

Acompanhe nosso blog para ler em nosso próximo post  os outros 9 Mitos de SEO que você deve esquecer.

Publicidade online ganha cada vez mais a confiança dos consumidores

De acordo com o relatório da Nielsen,  a confiança dos consumidores em publicidade online está aumentando.

O relatório com o nome de “Confiar na  Publicidade 2013“, revela que cada vez mais os consumidores de todo o mundo buscam informações online sobre marcas e empresas. Ainda segundo essa pesquisa a publicidade online é o segundo formato mais confiável, com 69% de aprovação em 2013. Um salto de 9% desde 2007 quando estava ranqueado em quarto lugar.

A boa e velha indicação boca-a-boca de amigos, familiares e conhecidos ainda aparece como a forma mais confiável e influente de publicidade com 84% de aprovação.

Em terceiro lugar com 68% de aprovação ficou a opinião de consumidores online, as recomendações tiveram um aumento de 7 pontos percentuais comparado com 2007.  A publicidade online com o formato de newsletter  também cresceu na confiança dos consumidos, 56% enquanto que em 2007 apenas 49% votaram neste formato como confiável.

Os anúncios nos resultados de pesquisa como Adwords, vídeos online e redes sociais apareceram com 48% de confiabilidade.  Já os banners online foram escolhidos por 42% dos entrevistados contra 26% em 2007. Esta é uma boa notícia para os anunciante, pois investiram 26% a mais nesta forma de publicidade no primeiro trimestre do ano.

Por fim, 45% dos entrevistados afirmaram que sentem confiança em anúncios exibidos em dispositivos móveis, em comparação com 37 % que confiam em anúncios de texto.

O que podemos perceber através da análise desses dados é que o investimento nestas plataformas online deve aumentar cada vez mais, assim como foi com os banners. É uma ótima oportunidade para quem quer ser a ponte entre anunciantes e consumidores.

 

 

 

Por que o Design Responsivo é importante para seu site?

 

A versão 10 do eDirectory foi lançada com uma grande novidade, o design flat e responsivo. E isso muda bastante a vida usabilidade do seu site e a maneira como seus anunciantes e visitantes navegam por ele.

O design responsivo não chega a ser uma novidade para quem está mais por dentro do mundo do web design, mas desponta neste ano e com ainda mais força em 2014 justamente porque há cada vez menos padrões de tamanho de tela. E é essa uma das grandes vantagens do design responsivo – não importa se seus usuários acessarem o site pelo navegador do celular, do smartphone, do desktop ou do tablet, o conteúdo é automaticamente adaptado para aquele formato de tela. Isso reflete diretamente na experiência do usuário.

Talvez seu anunciante não ligue muito para se seu site é responsivo ou não, mas com certeza fará diferença para ele e no tempo que ele vai permanecer em seu site a facilidade com que encontra o que procura, a rapidez com que seu site carrega e se seu layout é intuitivo. Ou seja o design responsivo deixa tão fácil encontrar uma informação em uma tela de 3,8″  polegadas como em uma de 23″ polegadas.

Um item que ganha bastante destaque com esta nova estrutura são as imagens. Elas devem ocupar cada vez mais espaço e sem que aja necessidade de nenhum tipo de crop para que se encaixem. Então quando você começar a trabalhar com seu site responsivo, capriche nas fotos e imagens pois elas são capazes de despertar interesse e vontades.

E se você ainda não se convenceu de que o design responsivo é a melhor opção para seu site aqui vai uma informação que talvez mude sua ideia:  O Google ranqueia melhor sites que usam desta técnica. Isso porque o buscador tem maior facilidade de ler e qualificar sites que possuem uma única url ou invés de uma para cada tipo de dispositivo.

Curioso para saber como funciona na prática o design  responsivo? Veja só esses exemplos que apareceram no site SocialMedia Today e que separamos para te mostrar aqui.

Universidade Drexel

 

Hubspot

Restaurante Icehouse

Rede de Fast Food Wendy’s

    

DemoDirectory

eDirectory 10 – A versão responsiva

 

Lançamos a melhor versão do seu guia comercial dos últimos tempos, eDirectory v.10.
Há novidades  por todos os lados, desde a tipografia até a mais nova tendência de design – layout flat e responsivo.

No design responsivo não importa em qual dispositivo visualiza o site, ele automaticamente se encaixa em qualquer tamanho de tela.  Além de lindo é impressionante!

Mas isso não é tudo. Para deixar o layout mais moderno, bonito e funcional refizemos também todo o código da Home Page e de Anunciantes. Tudo baseado na framework Bootstrap.

Ok, mas e o que isso significa para você?
Customizações em menos tempo e com mais facilidade.

Recursos Novos e Renovados

E temos mais! Muito mais.

Para tornar a experiência do seu usuário ainda melhor, decidimos mexer um pouco em alguns recursos do guia comercial eDirectory.

Filtro nas Buscas: Na página de resultados foi adicionado um filtro para refinar as buscas por categoria, avaliação, oferta e etc.

Calendário de Eventos: Um novo widget de calendário mostra os próximos eventos da semana.

Detalhe de Empresas: Anunciantes podem colocar descrição em seus vídeos, o fã page do Facebook e os Diferenciais de sua empresa.

 Mapa em Ofertas: Adicionamos um mapa na página de detalhes das Ofertas.

Há ainda vários outros detalhes que incluímos nessa versão como a possibilidade de alterar a imagem de fundo do tema, botão de Curtir do Facebook na página Inicial, novos campos em Entre em Contato e outras diversas alterações.

Visite nosso site demonstração para ver as novidades – www.demodirectory.com.br

 Outras Mudanças

A versão responsiva do eDirectory inclui alterações como:

  • Trocamos o link “Indique” pelo botão de Curtir do Facebook no tema Padrão;
  • O link  “Imprimir” foi removido da página de detalhes;
  • O link “Compartilhar” da versão resumida e da página de detalhes foi trocado pelos botões das redes sociais: Facebook, Twitter e Pinterest;
  • Em Configurações de SEO (área admin) a ferramenta Verificação de Sites de Busca foi atualizada;
  • Removemos o ícone  Ajustes de Localização da Área Administrativa e de Anunciantes. (Os ajustes podem ser feito diretamente ao adicionar ou editar itens);
  • Mudanças na interface dos Temas: ao escolher o Guia de Restaurantes pela primeira vez é possível importar as mesmas categorias do tema anterior;
  • No tema Guia de Restaurantes trocamos a legenda “Fazer uma Reserva” por “Entre em Contato” na página de detalhes.

Gostou da nova versão e tem dúvidas ou sugestões? Entre em contato conosco – vendas@edirectory.com.br

Novidades no Guia de Restaurantes


Nos últimos meses estivemos trabalhando em algumas  novidades para a edição Guia de Restaurantes.  Você vai encontrar os mesmos recursos no próxima tema padrão do eDirectory que devemos lançar em breve.

Filtros:
Refina os resultados da pesquisa por categoria, localização, preço, avaliação ou se há alguma oferta disponível.

Ver mapa:
Nós adicionamos uma visualização de mapa completamente nova, que permite mostrar todos os resultados de maneira muito prática – super simples.
Além disso, há uma enorme lista de correções, melhorias, tais como uma galeria de fotos atualizada, nova caixa de pesquisa, novo cabeçalho, e muito mais.

Vá e veja por si mesmo – http://guiaderestaurante.demodirectory.com.br

 

O que vem por ai….

Neste momento estamos trabalhando em um novo tema padrão..

  • Um tema com design totalmente responsivo, ou seja, será lindo tanto na tela do seu desktop como na tela do seu celular.
  • Completamente integrado com o nossos aplicativos Android e iOS.
  • Construído sob a framework Bootstrap.
  • Layout de grade com “blocos” que tornam customizações  muito mais fácil para todo mundo.
  • Uma outra característica desse novo tema é – ele é maravilhoso. Lindo.
Estaremos prontos para te mostrar este novo tema em algumas semanas, aguarde nossa próximos posts aqui no blog.